sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011

Diretamente de São Pedro da Serra, com direito a muita chuva e neblina, com muitos amigos presentes diretamente e outros tantos presentes em meu coração, desejo um ano novo cheio de alegrias, saude, prosperidade e paz!

domingo, 26 de dezembro de 2010

Paulo Leminsky


Meus amigos
Quando me dão a mão
Sempre deixam
Outra coisa

Presença
Olhar
Lembrançacalor

Meus amigos
Quando me dão
Deixam na minha
A sua mão


Leminsky fica ainda melhor quando a mão que você recebe na sua mão é uma mãozinha, tão pequenininha, que você precisa de toda a delicadeza do mundo para segurar.
Uma mãozinha que parece um passarinho, pronto a voar...
Uma mãozinha que contém em si os segredos do mundo...
Bem vindas as criancinhas... Bem vinda Maria Carolina!
Dá para entender porque delas é o reino do céu.
A magia, o encanto, a suavidade, a delicadeza....
A vida se renova e nossas esperanças também.
Que possamos ter esse carinho com as mãos que nos tocam, sejam de adultos, velhos ou crianças...

A caminho de 2011


Os dez mandamentos de um caminhador

1. Nunca medir a distância
2. Nunca medir a altura
3. Não medir o tempo
4. Ser dos caminhos mas não lhes pertencer
5. Conversar com o silêncio
6. Encarar o sol e a chuva como companheiros
7. Não caminhar como se fosse uma obrigação
8. Não encarar o caminho como um desafio
9. Respirar fundo e pisar leve
10. Repartir com todos o pão. Até com o cão.

Dalmo Saraiva - Resumo da Ópera

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Feliz Natal!


Papai Noel ou São Nicolau

Diz a lenda que São Nicolau era um homem muito rico e muito generoso. Conta-se que ele distribuía dinheiro aos pobres e presenteava as crianças que não tinham com o que se alegrar. Faleceu no dia 6 de dezembro, tornando este dia o Dia de São Nicolau. Esta data é muito lembrada e comemorada em alguns países do oriente, onde os pais ainda presenteiam seus filhos fazendo uma referência a São Nicolau. Por causa da proximidade de sua festa com a data do nascimento de Cristo, acabou-se transferindo lentamente a tradição de presentear as crianças para o dia 25 de dezembro. Os pais costumavam dizer que era São Nicolau quem trazia os presentes do céu. São Nicolau foi se tornando um símbolo natalino e o 1º Papai Noel reconhecido pelo mundo.

SINOS
Acredita-se que o som das badaladas dos sinos espantem todas as coisas ruins e atraiam boa sorte e alegria.

GUIRLANDA
Representa a presença do Menino Jesus na casa. Normalmente é colocada na porta de entrada dos lares, deixando visível que aquela casa esta protegida.

Árvore de Natal

Muitas histórias são contadas sobre a origem da árvore de Natal, mas tudo indica que sua origem é tipicamente alemã. Hoje, ela é um dos símbolos mais expressivos do Natal e as crianças aguardam ansiosas para ajudar os pais a enfeitá-la com flocos de algodão, fitas, luzes e bolas coloridas. Segundo a lenda, a árvore é a representação de Jesus, que é o tronco, e nós somos os ramos. As bolas e as luzes coloridas representam os frutos por ela produzidos, indicando a nossa caridade e generosidade.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Rumi A Hospedaria

Ser humano é como ser uma hospedaria
onde todas as manhãs há uma nova chegada.
Uma alegria, uma depressão, uma mesquinharia,
uma percepção momentânea chega,
como visitantes inesperados.

Acolha e distraia a todos!
Mesmo se for uma multidão de tristezas,
que varrem violentamente sua casa
e a esvaziam de toda a mobília,
mesmo assim, honre a todos os seus hóspedes.

Eles podem estar limpando você
para a chegada de um novo deleite.
O pensamento escuro, a vergonha, a malícia,
receba-os sorrindo à porta, e convide-os a entrar.

Seja grato a quem vier,
porque todos foram enviados
como guias do além.

domingo, 19 de dezembro de 2010

Os desejos do seu coração



Hoje eu vi a neve em Edimburgo pela tela do computador. Ainda me impressiona as maravilhas tecnológicas do mundo atual. Em tempo real, a imagem, o som... Me lembra quando eu ficava esperando o carteiro passar. As cartas demoravam 10, 15 dias para chegar. Escrevia antes de esperar a resposta, recebia a resposta da antiga e já tinha outra a caminho....A comunicação ficava assim, enlaçada, ansiosamente esperada...E a saudade crescia, como tinha de ser! Foi assim que um dia tive uma experiência curiosa: vim até a casa dos meus pais. Tapete mágico? talvez....Era natal e eu sei que estava na cozinha,em volta da mesa, e via as pessoas chegando, ouvia suas conversas...só que eu estava mesmo em Paris. Ah, como podem te levar longe os desejos do seu coração!
Então, numa das cartas, minha prima me disse:
_ Estive com seus pais em Ribeirão no natal. E eu disse para mim mesma:
_ Sim, eu já sabia....
Mistérios da vida.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Machado de Assis



BONS AMIGOS

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!


Aos meus amigos, aos que estiveram presentes intensamente, aos que estiveram presentes sutilmente, aos que compartilharam dia à dia, aos que estiveram observando mais distantes, aos que falaram e aos que calaram...
Muito obrigada por TeceremVida comigo.
Que em 2011 possamos continuar juntos, deliciosamente envolvidos nesta maravilhosa teia, no viravoltear da vida!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Cecília Meireles - Mapa de anatomia: o olho



Mapa de anatomia: o olho

O Olho é uma espécio de globo,
é um pequeno planeta
com pinturas do lado de fora.
Muitas pinturas:
azuis, verdes, amarelas.
É um globobrilhante:
parece cristal,
é como um aquário com plantas
finamente desenhadas: algas, sargaços,
miniaturas marinhas, areias, rochas, naufrágios e peixes de ouro.

Mas por dentro há outras pinturas,
que não se vêem:
umas são imagens do mundo,
outras são inventadas.

O Olho é um teatro por dentro.
E às vezes, sejam atores, sejam cenas,
e às vezes, sejam imagens, sejam ausências,
formam, no Olho, lágrimas.

Imagem: o olho de Hórus

Viena - A melhor cidade para se viver!


"Viena é uma das capitais com mais áreas verdes do mundo, que toma 51% de sua superfície. São 120 metros quadrados de área verde por habitante. E para dar ainda mais vida nestes espaços, todos os anos a prefeitura local planta cerca de 2,5 milhões de flores em vários parques espalhados por diversos pontos da cidade, muitos deles no centro, ao longo do rio Danúbio." Revista Viaje mais, setembro 2010.

Ah, é nessa hora que constato o quanto somos pobres, sem qualidade de vida. Pobres culturalmente, pobres em valores, em educação.Temos uma natureza pródiga e ao invés de cuidar, arrancamos! Triste, muito triste, ainda mais numa das cidades mais quentes do país, quando se sabe o quanto a arborização diminue a temperatura! Isso sem falar na beleza...

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Rumi


Sama I

Na noite da criação,
enquanto todos dormiam
lá estava eu, desperto:
testemunhei o primeiro instante
e ouvi a primeira história jamais contada.

Fui o primeiro a enredar-me
nos cabelos do grande imperador.
Girando ao redor do eixo do êxtase,
entrei em rotação com a roda do céu.
Como descrever isso a ti,
que foste criado tanto tempo depois?

Fiz companhia àquele amado antigo
e sedento como um cântaro quebrado
bebi o vinho amargo de sua tirania.
Vivi na sala dos tesouros.
Porque não brilharia como a taça do rei?
Sou o segredo que jaz no fundo do oceano.
Por que a bolha não se tornaria mar?

Silêncio!
Ouve apenas a tua voz interior.
Recorda o primeiro instante:
estamos além das palavras.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Brasil Symphony - Andre Rieu - Live at the Royal Albert Hall (HD)



Simplesmente contagiante.Isso é o Brasil!

Guimarães Rosa


"Direitinho declaro o que, durante todo o tempo, sempre mais, às vezes menos, comigo se passou. Aquela mandante amizade. Eu não pensava em adiação nenhuma, de pior propósito. Mas, eu gostava dele, dia mais dia, mais gostava. Diga o senhor: como um feitiço? Isso. Feito coisa feita. Era ele estar perto de mim, e nada me faltava. Era ele fechar a cara tristonho, e eu perdia meu sossego. Era ele estar longe, e eu só nele pensava. E eu mesmo não entendia então o que aquilo era? Sei que sim. Mas não. E eu mesmo entender não queria. Acho que. Aquela meiguice, desigual que ele sabia esconder o mais de sempre. E em mim a vontade de chegar todo próximo, quase uma ânsia de sentir o cheiro do corpo dele, dos braços, que as vezes adivinhei insensatamente _ tentação dessa eu espairecia, aí rijo comigo renegava. Muitos momentos."
Imagem: estudio saci.com.br

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Olfato

Os aromas chegam pelo nariz, tocam diretamente o coração e, alguns deles, fixam-se na memória para sempre.

sábado, 11 de dezembro de 2010

O destino não depende de acasos. Depende de escolhas!

Ouvi essa frase e adorei...

O beijo é uma arte.
É beijando que sentimos
o seu poder.

Clarice Lispector

"Eu sou à esquerda de quem entra. E estremece em mim o mundo.
(...) Sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. Sou um coração batendo no mundo."

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Viagem



"A viagem é uma espécie de porta por onde saímos da realidade para penetrar em uma realidade inexplorada que parece um sonho."
Guy de Maupassant - Naturalismo Francês

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

elis regina - me deixas louca



Grande Elis!

Hasrat

"A medicina está em teu interior, mas tu não a vês,
A doença vem de ti, mas tu não percebes."

domingo, 5 de dezembro de 2010

Paul Claudel


"A ordem é o prazer da razão, mas a desordem é a delícia da imaginação. "


"O poema não é feito dessas letras que eu planto como pregos, e sim do branco que fica sobre o papel."

Paul Claudel - Simbolismo francês -1868-1955

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Marcos Garcia






Vejam se não vale a pena ser fã! Do grupo dos brasileiros em Paris...

Asterix e Cleopatra



De vez em quando, as coisas fogem tanto ao controle que me sinto falando exatamente assim....

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

O PRINCIPE, O MESTRE E A ÁGUIA



Era uma vez uma rainha cujo marido havia morrido quando o seu filho tinha somente 05 anos. Ela foi então nomeada regente do reino até que seu filho completasse 18 anos e fosse capaz de governar.
O único defeito da rainha era que amava demasiadamente seu filho, Hasan, e lhe permitia fazer qualquer coisa que desejasse. E assim, apesar de ser uma boa monarca, seu filho ficava mais e mais teimoso e cheio de caprichos à medida que crescia.
Um dia a rainha chamou seu grão-vizir e lhe disse:
- Diga-me francamente o que posso fazer com meu filho.
É insolente, orgulhoso e muito difícil de controlar. Que posso fazer para corrigir os seus defeitos agora, antes que seja demasiado tarde?
O vizir respondeu:
- Coloque o príncipe aos cuidados de um mestre, e assim ele poderá adquirir sabedoria.
- Onde há um mestre que possa ajudar meu filho? – perguntou a rainha.
- Neste momento se encontra na cidade um velho homem sábio que dirige Al Azhar, a universidade do Islã. Irei falar-lhe, direi que o príncipe necessita de seu ensinamento, e talvez ele queira vir.
- Traga-o imediatamente, se puder – disse a rainha.
Então o vizir partiu, e logo retornou com o mestre, que tomou o príncipe sob os seus cuidados.
Todos os dias o ancião e o menino se sentavam para estudar e ler.
O mestre lhe contava sobre as maravilhas do mundo, da sabedoria do sagrado Corão e da ciência exata da álgebra.
Todas as semanas a rainha mandava buscar o mestre e perguntava:
- Como está progredindo meu filho?
O mestre sacudia a cabeça e se retirava.
Um dia a rainha perguntou:
- Meu filho agora está progredindo, mestre?
- Ele ainda não aprendeu que um príncipe deve ser humilde, que um rei é um servidor de seu povo e que não há poder a não ser em Deus.
- O que podemos fazer? – perguntou a rainha.
- Majestade, deixe-me levá-lo para viajar comigo – disse o mestre. – Se pudermos estar mais perto da natureza talvez isso ajude a mudar o seu caráter.
A rainha aceitou, e os dois partiram vestidos com roupas simples como as que usam os andarilhos.
No fim do primeiro dia de viagem, quando se sentaram para fazer café ao lado de um pequeno fogo, dois pássaros apareceram como o nada, pousaram sobre o alforje do ancião e começaram a gorjear.
- Faz muitos anos que aprendi a linguagem dos pássaros – disse o mestre, – mas agora me arrependo de tê-lo feito.
- Por que? – perguntou o príncipe.
A principio o mestre não queria explicar a Hasan o que os pássaros haviam dito, mas o menino insistiu tanto que afinal ele falou:
- O primeiro pássaro estava dizendo que no tempo em que fores rei haverá grande regozijo entre os pássaros que comem frutas, pois os jardins e os hortos serão abandonados e os pássaros poderão alimentar-se em paz. Ninguém os incomodará porque todo o povo destas terras terá ido embora. Ninguém quererá viver sob um reinado tão impopular.
- Que dizia o outro pássaro? – perguntou Hasan.
- O segundo pássaro disse que ele também ficara contente, pois haverá muitos gafanhotos para comer. Não haverá gente suficiente para atear fogo nos campos e afugentar os gafanhotos quando eles chegarem – foi a resposta do mestre.
No dia seguinte chegaram a um oásis onde os camelos estavam bebendo. Quando os viajantes tiraram os seus cantis os camelos começaram a fazer ruídos, como resmungos, entre si. O ancião sorriu ao escutá-los.
O que estão dizendo os camelos? – perguntou o príncipe.
A principio o mestre não quis responder, mas Hasan insistiu e finalmente conseguiu que falasse:
- Eles estão se queixando porque quando fores rei haverá tanta gente aqui dando de beber aos animais e preparando-se para abandonar o país para viver em outro lugar que será muito difícil para eles virem beber – disse o mestre.
O príncipe e o ancião seguiram viajando por alguns dias.
O príncipe e o ancião seguiram viajando por alguns dias até que pararam ao pé de uma montanha muito alta onde, sobre uma ponta rochosa, havia um ninho e filhotes de águia.
Ao aproximar-se, puderam ouvir a águia piando a seus filhotes, e o ancião traduziu:
- Ela está dizendo a seus filhotes que quando ficarem adultos e tu estiveres no trono deverão caçar ovelhas nos reinos vizinhos, pois as daqui estarão magras e fracas. As cobras e as lagartixas tomarão sol entre as ruínas da tua capital, e a grande mesquita estará vazia às sextas-feiras, quando tu fores rei. A menos…
O mestre parou de falar, mas Hasan lhe disse:
- Por favor, dize-me o que disse a águia.
- Ela disse que se corrigires tua conduta agora, e melhorares dia a dia, então teu nome será querido e teu reino será grande e feliz.
O príncipe não falou, mas o mestre viu que ele estava refletindo sobre tudo que havia ocorrido.
- Voltamos agora ao palácio para continuarmos com nossos estudos? – perguntou o mestre.
Hasan concordou.
Regressaram pelo mesmo caminho que tinham ido, e o mestre se alegrava em ver que seu aluno era a cada dia mais amável e reflexivo. Finalmente Hasan parecia haver compreendido o que significavam as suas lições e agora realmente se esforçava por aprender.
O ancião foi ver a rainha e falou:
- Agora eu posso partir, pois o príncipe está se preparando para transformar-se em rei. Será um bom soberano, porque agora sabe que antes de poder governar os outros ele deve ser capaz de governar a si mesmo.
A rainha, encantada, ofereceu-lhe um posto na corte, mas ele disse:
- Não. Tenho que continuar meu caminho, pois ainda tenho muito trabalho a fazer.
Quando chegou o tempo em que se tornou rei, Hasan recordou as coisas que seu mestre lhe havia ensinado, e governou bem e sabiamente até o final de sua vida.

Extraido do livro: Historias da Tradição Sufi Ed.: Dervish

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

"Oh amigo, cessa de buscar o como e o porque. Deixa de dar voltas na roda de tua alma. Aí mesmo onde te encontras, neste instante, tudo te é dado, na maior perfeição. Aceita este dom, esprema o sumo do instante que passa."

terça-feira, 30 de novembro de 2010

SER CHIQUE - SEMPRE

GLÓRIA KALIL

Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas, como nos dias de hoje.
A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas.
Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo carro Italiano.

O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem,
mas a forma como ela se comporta perante a vida.
Chique mesmo é quem fala baixo. Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras.
Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.
Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuações inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta.
Chique mesmo é parar na faixa e dar passagem ao pedestre e evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.
Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que estão no elevador.. É lembrar do aniversário dos amigos.
Chique mesmo é não se exceder jamais! Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.
Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor. É "desligar o radar" quando estiverem sentados à mesa do restaurante, e prestar verdadeira atenção a sua companhia.
Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.
Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite!

Mas para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo, vamos todos retornar ao mesmo lugar, na mesma forma de energia.
Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não te faça bem.

Porque, no final das contas, chique mesmo é ser feliz!

Gratidão Cósmica


" Tire nossa atmosfera, nossa camada de ozônio e campo magnético, e a Terra se transformaria num deserto sem vida. (Ao menos vida complexa. Talvez algumas bactérias pudessem existir ainda.) Portanto, não é tanto ao Universo que devemos agradecer, mas à Terra, nosso planeta vivo, único. Devemos todos, coletivamente, dar graças ao nosso mundo: por nos permitir existir e pela sua tolerância, apesar dos nossos abusos. Poucas mães seriam assim tão pacientes."

micro/macro marcelo gleiser

segunda-feira, 29 de novembro de 2010


"A vida é crua. Faminta como o bico dos corvos.
E pode ser tão generosa e mítica: arroio, lágrima
Olho d’água, bebida. A vida é líquida."


[trecho de Alcoólicas - Hilda Hilst]

sábado, 27 de novembro de 2010

Dégénération- Mes aïeux



Grupo de folk contemporâneo do Canadá. Uma grande descoberta. A letra da música é maravilhosa:

Ton arrière -arrière grand-père il a défriché la terre
Ton arrière grand-père il a labouré la terre
Et puis ton grand-père il a rentabilizé la terre
Et puis ton ton père il a vendu pour devenir fonctionaire
Et puis toi mon ptit gar tu sait plus se que tu vas faire
Dans ton ptit trois et demi bien trop chère frète en hiver
Il te vient des envie de devenir propriètaire et tu rêve la nuit d'avoir ton petit lopin de terre
Ton arrière-arrière grand-mère elle a eu quatorze enfants
Ton arrière grand-mère en a eu quasiment autant
Et puis ta grand-mère en a eu trois c'tait suffisant
Et puis toi ma p'tite tu change de partenaire tout le temp quand tu fait une connerie tu t'en sors en avortant mais ya des matin tu te reveille en pleurant quand tu rêve la nuit d'une grande table entouré d'enfants
Ton arrière -arrière grand-père a vécu la grosse misère
Ton arrière grand-père il ramassait les sents noir
Et puis ton grand-père il a miracle est devenu millionaire
Et puis ton ton père en a hérité et l'a toute mis dans ses REER
Et puis toi p'tite jeunesse tu dois ton cul au ministaire pas moyen d'avoir un pret dans une institution bancaire pour calmé tes envie de hold-uper la caissière tu lis des livres qui parle de simplicité volontaire
Tes arrière-arrière grand-parents il savait comment fêtez
Tes arrière grand-parent ça swignait fort dans les veillées
Puis tes grand-parents on connu l'époque yé-yé
Et puis tes parents c'etait les disco c'est la qu'ils se sont rencontré
Et puis mon ami qu'est-ce tu fais de ta soiré éteint donc ta TV faut pas resté encabanner heuresement que dans la vie ya des choses qui refuse de changé enfile tes plus beaux habilles car nous allons ce soir dansez

Curso com André Ruschi na reserva marinha em Santa Cruz - ES

André Ruschi é um querido e competentíssimo amigo. Filho do Augusto Ruschi, famoso por seu trabalho com beija-flores entre outros.
O lugar é paradisíaco. Para quem puder aproveitar....
CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DATA: 16, 17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2010
COORDENADOR: ANDRÉ RUSCHI CRB-21.586-02-D / Biólogo, fitoterapeuta, ecólogo, educador ambiental , autor do Capítulo de Meio Ambiente da constituição Federal de 1988 .
ASSUNTOS ABORDADOS: Filos animais, ecologia humana, ecologia urbana, currículo, ecologia marinha, ecologia florestal, sociologia, antropologia, cidadania, poluição, legislação ambiental, ONGs, psicologia da aprendizagem, psicologia e percepção, condicionamentos, didáticas, faixas etárias, formação de valores, linguagem corporal, dinâmica de grupo e formação de projetos.
MATERIAIS: Tênis velho, lanterna forte, roupa de cama e banho, camiseta, bermuda, boné, papel, caneta e lápis.
CUSTO: R$ 450,00 ( inclui estadia e alimentação )
INSCRIÇÕES:FONE ( 027 ) 32506057 9982283
mailto:emailruschi1@terra.com.br
ESTAÇÃO BIOLOGIA MARINHA EDIÇÕES RUSCHI DESDE 1970
Rod.ES 010,km3,5 (estrada de Nova Almeida a Santa Cruz, Aracruz) Av. Augusto Ruschi, No 1 Santa Cruz, ES ,CEP - 29196-990

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Soneto da saudade


Quando sentires a saudade retroar
Fecha os teus olhos e verás o meu sorriso.
E ternamente te direi a sussurrar:
O nosso amor a cada instante está mais vivo!

Quem sabe ainda vibrará em teus ouvidos
Uma voz macia a recitar muitos poemas...
E a te expressar que este amor em nós ungindo
Suportará toda distância sem problemas...

Quiçá, teus lábios sentirão um beijo leve
Como uma pluma a flutuar por sobre a neve,
Como uma gota de orvalho indo ao chão.

Lembrar-te-ás toda ternura que expressamos,
Sempre que juntos, a emoção que partilhamos...
Nem a distância apaga a chama da paixão.

Guimarães Rosa
(1908-1967)

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Prazer e êxtase - Stela Fonseca


O prazer se
faz em êxtase:
quando o
meu corpo,
feito água,
descobre
todos os
caminhos
do seu.
E deixa-se
ficar
onde você
mergulha em
mim.


foto: Alfred Eisenstaedt

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Cecília Meireles



Mulher ao Espelho
Hoje, que seja esta ou aquela, pouco me importa.
Quero apenas parecer bela,
pois, seja qual for, estou morta.
Já fui loura, já fui morena,
Já fui Margarida e Beatriz,
Já fui Maria e Madalena.
Só não pude ser como quis.
Que mal faz, esta cor fingida
do meu cabelo,
e do meu rosto,
se tudo é tinta:
o mundo, a vida,
o contentamento, o desgosto?
Por fora, serei como queira,
a moda, que vai me matando.
Que me levem pele e caveira
ao nada, não me importa quando.
Mas quem viu, tão dilacerados,
olhos, braços e sonhos seus,
e morreu pelos seus pecados,
falará com Deus.
Falará, coberta de luzes,
do alto penteado ao rubro artelho.
Porque uns expiram sobre cruzes,
outros, buscando-se no espelho.

publicado em MAR ABSOLUTO - 1945.

A evolução da forma

Toda forma que vês
tem seu arquétipo no mundo sem-lugar.
Se a forma esvanece, não importa,
permanece o original.
As belas figuras que viste,
as sábias palavras que escutaste,
não te entristeças se pereceram.
Enquanto a fonte é abundante,
o rio dá água sem cessar.
Por que te lamentas se nenhum dos
dois se detém?
A alma é a fonte,
e as coisas criadas, os rios.
Enquanto a fonte jorra, correm os rios.
Tira da cabeça todo o pesar
e sorve aos borbotões a água deste rio.
Que a água não seca, ela não tem fim.
Desde que chegaste ao mundo do ser,
uma escada foi posta diante de ti,
para que escapasses.
Primeiro, foste mineral;
depois, te tornaste planta,
e mais tarde, animal.
Como pode ser isto segredo para ti?
Finalmente foste feito homem,
com conhecimento, razão e fé.
Contempla teu corpo; um punhado de pó
vê quão perfeito se tornou!
Quando tiveres cumprido tua jornada,
decerto hás de regressar como anjo;
depois disso, terás terminado de vez com a terra,
e tua estação há de ser o céu.
Passa de novo pela vida angelical,
entra naquele oceano,
e que tua gota se torne o mar,
cem vezes maior que o Mar de Oman.
Abandona este filho que chamas corpo
e diz sempre Um; com toda a alma.
Se teu corpo envelhece, que importa?
Ainda é fresca tua alma.

Jalal ud-Din Rumi
Poeta e místico sufi do século XIII(Poemas Místicos, Ed. Attar, 1996)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.

domingo, 21 de novembro de 2010

- “A vida não é algo a que se possa dar uma resposta imediata. Você deve usufruir da espera, do processo de você se tornar você mesmo, você mesma. Não há nada mais prazeroso do que plantar sementinhas de flores e não saber quais variedades irão brotar. “
Milton H. Erickson

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Teoria das Cordas - Teoria M



De vez em quando eu viajo mesmo. Esta é uma viagem tão grande que sinto que em algum momento, minha cabeça não acompanha. É longo, vale a pena ser visto se aquela perguntinha básica: de onde eu vim- pra onde eu vou? for intrigante para você também.Esta é só a primeira parte, as outras estão facilmente disponíveis no YouTube.
É puro fascínio!

sábado, 13 de novembro de 2010

Birds on The Wires



este vídeo é de um brasileiro Jarbas Agnelli e ele é um dos finalistas de um concurso de vídeos promovido pelo museu Guggenheim.
Selecionado entre 23 mil produções de 91 países.

Recebi esta preciosidade da Nancy Betts, uma professora fantástica de História da Arte da FAAP.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Walt Whitman



CANÇÃO DA ESTRADA ABERTA (trecho)
1.
A pé e com o coração iluminado, adentro a estrada aberta,
Saudável, livre, o mundo adiante de mim,
A longa senda à minha frente, conduzindo-me para onde quer que eu escolha.

A partir de agora não peço mais pela boa sorte, pois eu mesmo sou a boa sorte,
A partir de agora abandono as lamúrias, não mais procrastino, de nada mais necessito,
Estou farto de reclamações entre quatro paredes,
Forte e satisfeito eu viajo pela estrada aberta.

A Terra é suficiente para mim,
Não desejo as constelações mais próximas,
Sei que estão muito bem no lugar em que estão,
Sei que são suficientes para aqueles que lá vivem.

Ainda assim, por aqui, eu carrego meus velhos fardos deliciosos,
Carrego-os, homens e mulheres, carrego-os comigo onde quer que eu vá,
Juro que é impossível deles me livrar,
Estou realizado por eles, e hei de realizá-los em troca.


Foto: São Pedro Da Serra - R.J.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

William Turner e Chopin



A vida do londrino Joseph Mallord William Turner, (1775-1851), o pintor da luz, caracterizou-se por uma inteira devoção à sua arte. Foi um viajante incansável, reproduzindo, como um repórter, as paisagens, lugares e monumentos que encontrava. A sua obra, inicialmente romântica, evolui para uma representação nova e audaciosa, pré-impressionista, onde ele dissolve os detalhes do sujeito numa atmosfera de cores.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Escritos Esparsos


18/fevereiro/1983 - Paris

Ainda aqui.
No verde que se faz esperança,
No azul que se faz espera,
Do vermelho que se faz paixão.

Escrito por mim mesma há bastante tempo!
A foto é mais atual, Paris, 2007.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

A dança da vida



Os amigos, entrelaçando-se na dança da vida: Marcs passou para Méri e eu passo para vocês....

domingo, 7 de novembro de 2010

WIERTZ, Antoine
Two Young Girls or the Beautiful Rosine
1847Oil on canvas, 140 x 100 cm
Musée Wiertz, Brussels

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Seguro da Ortovel - Tô fora!

Meu protesto e reclamação vai com todas indignação para o pessoal de seguros da ORTOVEL .
Pessoas, cuidem-se, eles reinam na incompetência e relaxo!
Descaso com as reclamações que são feitas.
Mentem descaradamente! Dizem que tudo foi encaminhado mas os papéis perdem-se por mais de meses esquecidos na gaveta!
Seguro na Ortovel??????????
Nunca mais!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O gato


Um samurai tinha problemas por causa de um rato que decidira compartilhar sua casa com ele. Alguém lhe disse:
_ Necessitas de um gato. Buscou então na vizinhança e o encontrou: era um gato impressionate, charmoso e forte. Porém o rato era mais rápido que o gato e escapava da sua força.

O samurai adotou um segundo gato, muito astuto. Desconfiado, o rato só aparecia quando ele dormia. Então lhe trouxeram um gato de um templo zen. Tinha aspecto distraido, era mediocre e parecia sempre sonolento. O samurai pensou:

- Não será este que me livrará do rato. De fato, o gato, sempre sonolento e indiferente, rapidamente deixou de inspirar precauções ao rato, que passava perto dele sem fazer-lhe caso. Um dia, subitamente, de um golpe, pegou o rato.

Esse gatinho indiferente e distraído é o meu Miau. A foto é da Sara.

sábado, 30 de outubro de 2010

O centésimo macaco


Teoria do campo mórfico de Rupert Sheldrake

" Há mais de 30 anos cientistas estudavam colônias de macacos em ilhas isoladas nas costas do Japão. De maneira a obervá-los e anotar registros, os cientistas atraiam os macacos para a prais oferecendo-lhes batata-doce. Os macacos desciam das árvores para aproveitar a refeição gratuita e se colocavam numa posição de onde podiam ser facilmente observados. Um dia uma macaca de 18 meses, chamada de Inno começou a lavar sua batata no mar antes de comê-la. Imagino que isto melhorou o sabor por tirar os grãos de areia e pesticidade, ou então ficava mais saborosa por conta do sal. Inno mostrou a seus companheiros de brincadeiras e a sua mãe como lavar as batatas, seus amigos mostraram às suas mães e, gradualmente, mais e mais macacos começaram a lavar suas batatas ao invés de as comerem como eram oferecidas. Inicialmente apenas as fêmeas adultas que imitavam seus filhotes aprenderam, mas gradualmente, outros aprenderam também.
Um dia os cientistas observaram que todos os macacos dquela ilha estavam lavando suas batatas antes de comê-las. Embora isso seja significativo, o que foi mais fascinante é que esta mudança de comportamento não ocorreu apenas naquela ilha. Subitamente os macacos de todas as outras ilhas estavam lavando suas batatas - apesar das colônias de macados de diferentes ilhas não terem nenhuma comunicação entre si."
Versão escrita por Ken Keynes Junior

Como um unico indíviduo pode fazer tanta diferença!
Quem atua como Inno em sua vida, trazendo mudanças positivas?
E você, onde tem atuado assim?

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Saadi

Havia uma vez um rei que tinha um capelão. que sempre o havia servido com lealdade. Certa vez, o rei desgostou-se com este capelão e o fez encarcerar.
Um príncipe, rival do rei, tomou conhecimento da prisão e fez chegar ao capelão um bilhete, oferecendo-lhe ajuda e um lugar na sua corte. O capelão lhe enviou sua resposta atrás do bilhete. O rei soube desta comunicação e ordenou a seus guardas que interceptassem a mensagem, coisa que fizeram.
A resposta do capelão dizia assim: "Não é possível para este escravo aceitar a honra oferecida, porque não pode tratar com ingratidão a seu amo, somente por sua ligeira mudança de atitude para com ele. Por acaso não dizem: 'desculpa se em toda uma vida te causa dano uma vez, àquele que tem te tratado com generosidade em cada momento'?".
O rei ficou tocado por esta gratidão, recompensou ao capelão e lhe pediu perdão, dizendo: "Tenho feito mal por castigar-te por nada". O capelão replicou: "Senhor, teu escravo não pode ver culpa alguma em ti por causa deste assunto; de fato, foi um decreto do Todo Poderoso que algo desagradável devia ocorrer ao Seu servo. Sendo assim, é melhor que o dano chegue através das tuas mãos, já que estou em dívida contigo por favores passados. Como dizem os sábios:
"Não te lamentes pelo prejuízo que te infligem os homens
Porque nem o gozo e nem a dor vem dos homens.
Reconhece os atos de amigos e inimigos como provenientes de Deus,
Porque todos tem seus corações sob o controle do Uno.
Ainda que a flecha tome velocidade no arco,
Na realidade, provém do Arqueiro."

conto 24, livro 1, do Gulistan

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Caetano Veloso




Uma união de coisas que aprecio: Caetano Veloso, São Jorge, a Capadócia e os balões... pura diversão. Mais um dos lugares que quero muito conhecer...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Andrea Mantegna - Marte e Venus - Museu do Louvre em Paris
Venus (Afrodite), a deusa do amor e da beleza, era ligada romanticamente com Ares (Marte) deus da guerra, com quem teve vários filhos: Harmonia, Deimos (Terror) e Fóbos (Medo). Os meninos acompanhavam o pai na batalha.

Afrodite e Ares representam a união de paixões incontroláveis – o amor e a guerra, os quais, quando em perfeito equilibrio, podem produzir Harmonia.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Fernando Pessoa



Vincent Van Gogh - Red Vineyards of Arles. 1888. The Pushkin Museum of Fine Art, Moscow, Russia.




O meu olhar é nítido como um girassol.

Tenho o costume de andar pelas estradas

Olhando para a direita e para a esquerda,

E de vez em quando olhando para trás...

E o que vejo a cada momento

É aquilo que nunca antes eu tinha visto,

E eu sei dar por isso muito bem...

Sei ter o pasmo essencial

Que tem uma criança se, ao nascer,

Reparasse que nascera deveras...

Sinto-me nascido a cada momento

Para a eterna novidade do Mundo...

Creio no mundo como num malmequer,

Porque o vejo.

Mas não penso nele

Porque pensar é não compreender...
Fernando Pessoa

Uma bela demonstração do estar totalmente imerso no presente nas palavras de Fernando Pessoa e no olhar impressionante de Van Gogh!

domingo, 24 de outubro de 2010

Escritos esparsos


28/março/1984 - Paris
O homem dorme. O metro enche-se e esvazia-se em cada estação. Seu braço pende ao longo do corpo, o homem endireita-se, dormindo. Sua respiração é leve, mas o barulho do metro é forte. O metro continua a engolir e vomitar pessoas apressadas para chegar a casa. O homem dorme. Que lhe importa a casa? Para seu corpo cansado, o metro é o melhor dos leitos.

O homem dorme. Sua boina caiu e ele não percebeu. Seu sono de trabalhador cansado não diminuí o barulho das pessoas que entram e saem, não apaga o barulho da máquina que segue devorando os trilhos. O homem dorme e seu sono é o mesmo de uma criança a quem os anjos protegem. O homem dorme!

sábado, 23 de outubro de 2010

Bernini - arte barroca

Detalhe


Gian Lorenzo Bernini ou simplesmente Bernini - 1598-1680 foi um eminente artista do barroco italiano.


No rapto de Proserpina, ou Perséfone, podemos observar a genialidade de um escultor, que dá vida ao mármore. Esta obra encontra-se na Galeria Borghese, em Roma.


Já está incluída nas minha lista de pelos menos 1000 coisas para ver antes de morrer!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Recebi por email da minha amiga Rose e compartilho.
Os dizeres são simples, diretos e extremamente adquados aos dias atuais

Campanha publicitária do Citybank espalhada pela cidade de São Paulo através de Outdoors:

"Crie filhos em vez de herdeiros."

"Dinheiro só chama dinheiro, não chama para um cineminha, nem para tomar um sorvete."

"Não deixe que o trabalho sobre sua mesa tampe a vista da janela."

"Não é justo fazer declarações anuais ao Fisco e nenhuma para quem você ama."

"Para cada almoço de negócios, faça um jantar à luz de velas."

"Por que as semanas demoram tanto e os anos passam tão rapidinho?" "Quantas reuniões foram mesmo esta semana? Reúna os amigos."

"Trabalhe, trabalhe, trabalhe. Mas não se esqueça, vírgulas significam pausas..."
"...e quem sabe assim você seja promovido a melhor (amigo / pai / mãe / filho / filha / namorada / namorado / marido / esposa / irmão / irmã.. etc.) do mundo!"

"Você pode dar uma festa sem dinheiro. Mas não sem amigos."

"Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim, ele saberá o valor das coisas e não o seu preço."

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O pato - Toquinho




Pura diversão em tempo de horário de verão. ..Adoro essa voz de Pato Donald!

Afrodite - deusa do amor, beleza e sensualidade

O nascimento de Vênus - Boticcelli

Uma das formas de ativação do arquétipo é quando Afrodite - Vênus para os romanos -surge inesperadamente das águas do inconsciente. Sua sexualidade é sentida como resposta instintiva. Algumas mulheres dizem que ser tomada de um desejo assim é ao mesmo tempo maravilhoso e assustador. Tanto ela pode querer mais quanto levantar barreiras à isso. Depois da primeira vez, tal mulher sabe como ser arrastada em direção a intimidade sexual por um desejo sobrepujante de repetir a experiência, uma vez que seu corpo está excitado e sua atenção está atraída eroticamente por um homem. Então ela que fundir-se com ele, ser transportada pela paixão rumo a uma libertação orgásmica, levada pela onda da estimulação sexual a um clímax, onde sua individualidade é submergida na experiência orgásmica transpessoal.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Os cegos e a questão do elefante



História da tradição oral

Numa cidade da Índia viviam sete sábios cegos. Como os seus conselhos eram sempre excelentes, todas as pessoas que tinham problemas recorriam à sua ajuda. Embora fossem amigos, havia uma certa rivalidade entre eles que, de vez em quando, discutiam sobre qual seria o mais sábio.
Certa noite, depois de muito conversarem acerca da verdade da vida e não chegarem a um acordo, o sétimo sábio ficou tão aborrecido que resolveu ir morar sozinho numa caverna da montanha. Disse aos companheiros:
- Somos cegos para que possamos ouvir e entender melhor que as outras pessoas a verdade da vida. E, em vez de aconselhar os necessitados, vocês ficam aí discutindo como se quisessem ganhar uma competição. Não aguento mais! Vou-me embora.
No dia seguinte, chegou à cidade um comerciante montado num enorme elefante. Os cegos nunca tinham tocado nesse animal e correram para a rua ao encontro dele. O primeiro sábio apalpou a barriga do animal e declarou:
- Trata-se de um ser gigantesco e muito forte! Posso tocar nos seus músculos e eles não se movem; parecem paredes... - Que palermice! - disse o segundo sábio, tocando nas presas do elefante. - Este animal é pontiagudo como uma lança, uma arma de guerra... - Ambos se enganam - retorquiu o terceiro sábio, que apertava a tromba do elefante. - Este animal é idêntico a uma serpente! Mas não morde, porque não tem dentes na boca. É uma cobra mansa e macia...
- Vocês estão totalmente alucinados! - gritou o quinto sábio, que mexia nas orelhas do elefante. - Este animal não se parece com nenhum outro. Os seus movimentos são bamboleantes, como se o seu corpo fosse uma enorme cortina ambulante...
- Vejam só! - Todos vocês, mas todos mesmos, estão completamente errados! - irritou-se o sexto sábio, tocando a pequena cauda do elefante. - Este animal é como uma rocha com uma corda presa no corpo. Posso até pendurar-me nele.
E assim ficaram horas debatendo, aos gritos, os seis sábios. Até que o sétimo sábio cego, o que agora habitava a montanha, apareceu conduzido por uma criança. Ouvindo a discussão, pediu ao menino que desenhasse no chão a figura do elefante. Quando tacteou os contornos do desenho, percebeu que todos os sábios estavam certos e enganados ao mesmo tempo. Agradeceu ao menino e afirmou:
- É assim que os homens se comportam perante a verdade. Pegam apenas numa parte, pensam que é o todo, e continuam tolos!

Escritos esparsos - Arte e artistas

Escultura de Auguste Rodin


01/dezembro/1983 – Paris
Será por acaso que arte funciona em duplo sentido? Que existem crianças arteiras e pessoas artistas?
Não está na arte da criança sua própria arte?
Não é através da arte que a pessoa expressa o que traz dentro de si?
Não é a criatividade o mesmo nome que utilizamos quando criamos outro ser, quando procriamos?
Não é o Brasil o país dos arteiros e a França o país dos artistas?
Não é no amor que mostramos o melhor de nós mesmos? A arte arteira de cada um?
A mulher é como uma obra de arte. Tem alguns que sabem admirar sua preciosidade, sua delicadeza e originalidade de jóia rara. Tem outros que a admiram porque lhes disseram que valia uma fortuna, mas nunca conseguem apreciar seu real valor. Tem outros que não a apreciam e passam sem ver.
Tem homens que despertam a feminilidade de uma mulher. Tem homens que pensam em fazer arte com ela e outros ainda que a desprezam, a banalizam por não terem descoberto seus encantos escondidos.
A mulher que se mostra nua, não permitindo ao homem o prazer de desvendá-la, nega-lhe a conquista, o sentimento de vitória, a preparação. É como um diamante que não foi lapidado.
A mulher que não se entrega jamais lhe nega o prazer do acolhimento, de saborear o fruto. É como uma escultura que brilha, exposta na vitrine, mas não se sabe onde colocá-la quando se chega a casa.
Uma certa dose de mistério é necessária para que o amor possa ser apreciado. Como uma pintura, exige esforço do pintor para ser realizada mas, se não realizar-se, transforma-se numa amostra de frustração.
Há homens que violentam o secreto da mulher por estarem muito apressados em atingir o sexo. Esses obterão somente sexo, não o néctar. Sua doçura, sua delicadeza e real beleza. São os ávidos que a querem possuir mas não a sabem conservar diariamente. Acabam com seu brilho e a deixam coberta de poeira.
Tem também um tipo de homem se contenta em admirá-la, acreditando-a muito acima dele. São incapazes de tocá-la. São idealistas que passam a vida numa contemplação muda, pelos museus, ruas e bares.
Há ainda outro tipo de homens que descobrem em si mesmos a capacidade de acolher o feminino e desfrutam dessa sabedoria em si mesmos. São capazes de tocar a obra, realçando alguns tons aqui, outros ali... São os artistas!





Escritos meus, tirados do fundo do baú....

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O amor




O amor é a forma produtiva do relacionar com outros e consigo mesmo. Implica em responsabilidade, cuidado, respeito e conhecimento, e o desejo de que a outra pessoa cresça e se desenvolva. É a expressão da intimidade entre dois seres humanos, sob a condição da preservação da integridade de cada um.
Erich Fromm




Hortensias para mim são uma expressão de amor. Por ser uma das flores prediletas de minha avó e madrinha Gita e por existirem em profusão em São Pedro da Serra, onde o amor transborda!

sábado, 16 de outubro de 2010

Reflexões da aula de história da arte

Descartes nos deu:
PENSO, LOGO EXISTO
A sociedade atual:
COMPRO,LOGO EXISTO
E, com um pouco de bom senso teremos:
PENSO, LOGO RESISTO!

Por uma sociedade mais valorosa e consciente. Vamos parar com o consumismo desenfreado!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

O homem mais pobre


Um dia, Nasrudin e Tamerlão passeavam pela cidade. Quando o imperador passou por um mendigo, perguntou-lhe seu nome:
_ Ao nascer, meus pais me chamaram Fortuna - respondeu o homem.
_ Que surpreendente que seja tão pobre! - riu o governante.
_ É evidente qual dos dois é mais pobre - disse Nasrudin. _ O que ri da desgraça do outro.

Nasrudin 99 contos

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Longevidade


MEDICINA ORIENTAL

Um ocidental em visita à China ficou surpreso de ver a quantidade de velhos saudáveis e, curioso sobre os aspectos da milenar medicina chinesa, indagou de um experiente médico qual o segredo para se viver mais e melhor.

Ouviu do mesmo a sábia resposta:

- É muito simples. É só:

1 - Comer a metade.
2 - Andar o dobro.
3 - E rir o triplo."

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Pablo Neruda - em homenagem ao povo chileno!

Alstromoeria

En este mes de enero la alstromoeria,
la sepultada flor, la sumergida,
de su secreto sube hacia los páramos.
Y amaneció rosado el roquerío.
Mis ojos reconocem
su marca triangular sobre la arena.
Yo me pregunto
veindo
el diente pálido
de un pétalo, el regazo
perfecto de sus íntimos lunares,
el suave fuego de su simetria,
como se preparó bajo la tierra?
Cómo donde no había sino polvo,
pedruscos o ceniza,
surgió incitante, pura, aderezada,
encrespando en la vida su hermosura?
Cómo fue aquel trabajo subterráneo?
Cuándo se unió la forma con el polen?
Cómo a la oscuridad
llégo el rocío
y ascendió con la tierna llamarada
de la flor repentina
hasta que se tejieron gota a gota,
hilo por hilo las regiones secas
y por la luz rosada
pasó el aire esparciendo la fragancia
como si allí naciera
de pura tierra seca y abandono
fecundidad florida,
frescura por amor multiplicada?

Así pensé em enero
mirando el seco ayer mientras ahora
tímida y crespa crece
la tierne multitud de la alstromoeria:
y donde piedra y páramo
estuvieron
pasa el viento en su nave navegando
las olas olorosas.
Curitiba é uma cidade tão legal que até o inverno vem passar a primavera aqui!

Pérolas da Sara

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Alegria

Quem é alegre tem sempre razão de sê-lo, ou seja, justamente esta, a de ser alegre. Nada pode substituir tão perfeitamente qualquer outro bem quanto esta qualidade, enquanto ela mesma não é substituível por nada.
Arthur Schopenhauer, in 'Aforismos para a Sabedoria de Vida'

domingo, 10 de outubro de 2010

Fra Angelico



Fra Angelico, renascentista, minha mais recente paixão... quanta suavidade e beleza! E os anjos e suas asas deslumbrantes então... um convite ao mais puro deleite!

10/10/10 - Dia de Inspirar-se!


Painel das Musas - Mosaico da Vila Romana de Torre de Palma
Século IV d.c.
Filhas de Zeus e Mnemôsine - a memória

Calíope - a bela voz. Musa da eloquência.

Clío - a que confere fama., celebra. Musa da história.

Érato - a que dá júbilo. Amorosa. Musa da poesia lírica.

Tália - a festiva. Florescer. Musa da comédia.

Melpômene - a cantora. Musa da tragédia.

Perpsicore - a que adora dançar. Musa da dança.

Euterpe - a que desperta desejo. Deleite.Musa da poesia erótica.

Polímnia - a de muitos hinos. Musa dos hinos sagrados e da narração de histórias.

Urânia - celestial. Musa da astrônomia e astrologia.

sábado, 9 de outubro de 2010



Duas paixões, Chico Buarque e Paris!

Invitation au voyage


Se cada um de vós, ó vós outros da televisão
_ vós que viajais inertes
como defuntos num caixão -
Se cada um de vós abrisse um livro de poemas
Faria uma verdadeira viagem...
Num livro de poemas se descobre de tudo, de tudo mesmo!
- inclusive o amor e outras novidades.

Mário Quintana - Baú de espantos

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

"Quando uma mulher reinvindica a posse de sua autoridade interior ela dá um salto grande para a oitava mais alta do feminino.Seus sentidos mais sutis são despertados: intuição, introvisão e sensibilidade para o seu próprio ritmo. Ela toca aquele estágio delicado de graça e sente o poder, a energia e a profundidade de ser uma mulher. Seu riso e vitalidade brotam de seu íntimo mais profundo e ela dá a luz seu filho natural - a alegria."


A mulher emergente - Mary Elizabeth Marlow

Mário Quintana - Quem ama inventa


Quem Ama Inventa

Quem ama inventa as coisas a que ama...

Talvez chegaste quando eu te sonhava.

Então de súbito acendeu-se a chama!

Era a brasa dormida que acordava...

E era um revôo sobre a ruinaria,

No ar atônito bimbalhavam sinos,

Tangidos por uns anjos peregrinos

Cujo dom é fazer ressurreições...

Um ritmo divino? Oh! Simplesmente

O palpitar de nossos corações

Batendo juntos e festivamente,

Ou sozinhos, num ritmo tristonho...

Ó! meu pobre, meu grande amor distante,

Nem sabes tu o bem que faz à gente

Haver sonhado... e ter vivido o sonho!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Nietzsche

"Tudo vai, tudo volta; eternamente gira a roda do ser... Tortuoso é o caminho da eternidade."

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Miró - Nú com espelho

" O corpo é um ser miltilíngue. Ele fala através da cor e da temperatura, do rubor do reconhecimento, do brilho do amor, das cinzas da dor, do calor da excitação, da frieza da falta de convicção. Ele fala com o salto do coração, a queda do ânimo, o vazio no centro e com a esperança que cresce.

O corpo se lembra, os ossos se lembram, as articulações se lembram. Até mesmo o dedo mínimo se lembra. A memória se aloja em imagens e sensações nas próprias células. Como uma esponja cheia de água, em qualquer lugar que a carne seja pressionada, torcida ou mesmo tocada com leveza, pode jorrar dali uma recordação."

Clarissa Pinkola Éstes - Mulheres que correm com os lobos

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Clarice Lispector

"Ah meu amor, não tenhas medo da carência: ela é o nosso destino maior. O amor é tão mais fatal do que eu havia pensado, o amor é tão inerente quanto a própria carência, e nós somos garantidos por uma necessidade que se renovará continuamente. O amor já está, está sempre. Falta apenas o golpe da graça - que se chama paixão."

A paixão segundo G.H.

domingo, 3 de outubro de 2010



Zaza Fournier, vale a pena ver, ouvir e se encantar! Neste vídeo, muito bem acompanhada...

Francis Bacon - sobre a Poesia

O Parnaso, Nicolas Poussin

"Por não terem os atos ou acontecimentos da história verdadeira a magnitude que satisfaz ao espírito do homem, a poesia simula fatos maiores e mais heróicos; porque a história verdadeira apresenta os sucessos e desfechos das ações de maneira menos agradável aos méritos da virtude e do vício, a poesia em compensacão, os simula mais justos e mais consentâneos à providência revelada: porque a história representa as ações e os eventos mais comuns e menos alterados, a poesia os veste com maior raridade e variacões mais inesperadas e alternativas; de modo que, segundo parece, a poesia serve e se presta à magnitude, à moral, à deleitação. E, portanto, como sempre se julgou, tem alguma participação de divindade, porque levanta e ergue o espírito, sujeitando os espetáculos das coisas aos desejos do espírito, ao passo que a razão afivela e submete o espírito à natureza das coisas."

sábado, 2 de outubro de 2010


Nos contos de fada as lágrimas transformam as pessoas, fazendo com que se lembrem do que é importante e salvando sua própria alma. Somente um coração empedernido refreia o choro e a união. Entre os sufis existe um ditado, ou melhor, uma oração que pede a Deus que nos magoe: "Dilacere meu coração para que se crie um novo espaço para o Amor Infinito." [...] Nas lágrimas há um poder de atração e, dentro da própria lágrima, imagens poderosas que nos orientam. As lágrimas não só representam os sentimentos, mas são também lentes através das quais adquirimos uma visão alternativa.

Clarissa Pinkola Éstes - Mulheres que correm com os lobos

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

T.S.ELLIOT A terra desolada


trecho inicial da parte V

As palavras se movem, a música se move
Apenas no tempo; mas só o que vive
Pode morrer. As palavras, após a fala, alcançam
o silêncio. Apenas pelo modelo, pela forma,
As palavras ou a música podem alcançar
O repouso, como um vaso chinês que ainda se move
Perpetuamente em seu repouso.
Não o repouso do violino, enquanto a nota perdura,
Não apenas isto, mas a coexistência,
Ou seja, que o fim precede o princípio,
E que o fim e o princípio sempre estiveram lá
Antes do princípio e depois do fim.
E tudo é sempre agora.
As palavras se distendem,estalam e muita vez se quebram, sob a carga,
Sob a tensão, tropeçam, escorregam, perecem,
Apodrecem com a imprecisão, não querem manter-se no lugar,
Não querem ficar quietas. Vozes estridentes,
Irritadas, zombeteiras, ou apenas tagarelas,
Sem cessar as acuam. A Palavra no deserto
É mais atacada pelas vozes da tentação,
A sombra soluçante da funérea dança,
O clamoroso lamento da quimera inconsolada.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Mário Quintana

" Intrusão: O passado não reconhece o seu lugar: está sempre presente."

" As reticências são os três primeiros passos do pensamento que continua por conta própria o seu caminho."

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Victor Hugo

"Quem abre uma escola fecha uma prisão"

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Á moda de Cecilia




À moda de Cecília

Houve um tempo que minha janela dava para um corredor que levava a um quintal. Nesse quintal se brincava de circo. Tinha gato, pintinho, cachorro e até um porquinho de pescoço torto. Era criança de chupar frutas no pé e esse mundo de encantamento e diversão me fazia completamente feliz.

Houve um tempo que minha janela se abria para uma rua. No quintal, o espinafre crescia abundante e farto e dali vinha para a mesa, em infinitas variações. As festas, viagens e aprendizados se sucediam.Eu descobria minha liberdade e meus limites e me sentia completamente feliz.

Houve um tempo que minha janela dava para o pátio de uma escola. As crianças saiam para brincar em horas determinadas e o som de suas vozes alegres e das risadas enchia o ar. Um dia o pátio se cobriu com o branco da neve e o chão ficou riscado por seus passos. Era outra língua, outro o clima, e eu recém-casada, me sentia completamente feliz.

Houve um tempo em que da minha janela eu via um pé de romã. Nele os passarinhos faziam ninho. Após a chuva, os eucaliptos da praça ao lado espalhavam no ar seu perfume. O forte calor convidava a pulos na piscina. As crianças que ali brincavam agora eram meus filhos e meu coração se sentia completamente feliz.

Hoje minha janela dá para uma praça. Ás vezes chega até meus ouvidos o som de alguém tocando sax. Ás vezes uma serenata se faz. As ruas delineiam a cidade e o céu se tinge de mil tons ao amanhecer. Por vezes chove, muitas vezes faz calor. Tem momentos que o vento sopra a favor, em outros não. A vida prossegue, grandiosamente simples em seu ritmo natural e eu me sinto, inteiramente feliz!
Texto e foto meus.

domingo, 26 de setembro de 2010

Goethe

"...os mal-entendidos e a negligência causam no mundo mais equívocos que a astúcia e a crueldade. Estas duas, pelo menos, são bem mais raras."
Os sofrimentos do jovem Werther

sábado, 25 de setembro de 2010

Sopa de pato


Um conterrâneo de Nasrudin veio do interior visitá-lo e trouxe-lhe um pato. Muito grato pelo presente, Nasrudin cozinhou a ave e compartilhou-a com sua visita.
Não tardou para que chegasse outra visita. Era um amigo, conforme disse, "do homem que lhe deu o pato." Nasrudin igualmente recebeu-o e deu-lhe de comer.
Isso aconteceu várias vezes. A casa de Nasrudin tornou-se uma espécie de restaurante para visitantes de fora da cidade. Todo mundo era, em algum grau, amigo daquele primeiro sujeito que havia preparado o pato.
Finalmente, Nasrudin esquentou-se. Um dia um estranho, bateu a porta. "Sou amigo do amigo, do amigo do homem que lhe deu o pato", disse.
"Entre", disse Nasrudin.
Sentaram-se à mesa e Nasrudin pediu que sua mulher trouxesse a sopa.
Assim que o visitante deu o primeiro gole, pareceu-lhe estar tomando nada além de água quente. "Que tipo de sopa é esta?", perguntou ao Mullá.
"Esta", respondeu Nasrudin, "é a sopa da sopa da sopa do pato."

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Au printemps - Jacques Brel

Equinócio da Primavera


Equinócio da primavera
23 de setembro de 2010/ 03.09hs/ com duração de 89,95 dias!
Para entender como acontece o fenômeno, é preciso conhecer um pouco da história. Antigamente a natureza era cultuada por civilizações antigas que aqui habitaram. Esses povos cultuavam a Lua, o Sol, como se fossem deuses, e os fenômenos naturais exerciam uma grande influencia no seu modo de vida.
O significado da palavra Equinócio deriva do latim aequinoctium, que significa noite igual e refere-se ao momento do ano em que a duração do dia é igual a da noite sobre toda a terra.
São os movimentos que a Terra realiza em seu percurso ao redor do sol (rotação e translação) que tem, entre outras conseqüências, as estações do ano, os Equinócios e Solstícios.
Nesse período, o dia e a noite tem a mesma duração em todo o planeta. A ocorrência desse fenômeno marca a mudança de estação nos hemisférios da Terra. Em setembro no hemisfério sul é primavera enquanto no norte é Outono.A Primavera do hemisfério norte é chamada de "Primavera boreal", e a do hemisfério sul é chamada de "Primavera austral".
O Equinócio de Primavera, é basicamente um Festival Solar. Na agricultura, sinaliza o tempo em que as sementes são plantadas e começam o seu processo de crescimento. Isso indica também que é o momento ideal para fortalecer a energia de complementaridade entre homem e mulher.
Essa também é a hora de cultivarmos nossas "sementes" (metas e objetivos). É o período de celebrar as mudanças de nosso corpo, pois nessa estação do ano ficamos mais ativos, dormimos menos, comemos menos e gastamos mais tempo ao ar livre.
Caminhar pelo campo para colher flores. Enfeitar toda a casa com elas. . Celebrar a Natureza agradecendo pela beleza proporcionada pela Primavera. . Plantar uma arvore ou flores. Fazer um jardim.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Mário Quintana




Escrevo diante da janela aberta.
Minha caneta é cor das venezianas:
Verde!... E que leves, lindas filigranas
Desenha o sol na página deserta!

Não sei que paisagista doidivanas
Mistura os tons... acerta... desacerta...
Sempre em busca de nova descoberta,
Vai colorindo as horas quotidianas...

Jogos da luz dançando na folhagem!
Do que eu ia escrever até me esqueço...
Pra que pensar? Também sou da paisagem...

Vago, solúvel no ar, fico sonhando...
E me transmuto... iriso-me... estremeço...
Nos leves dedos que me vão pintando!

Mario Quintana - A Rua dos Cataventos

Foto: Jardim de Boboli- Palazzo Pitti- Firenzi